A Aspen utiliza os dados dos cookies para personalizar e melhorar a sua experiência em nosso site. Esses cookies, bem como os dados dos formulários, tem como objetivo o uso interno para melhorar o desempenho do site e não serão, sobre hipótese alguma, divulgados publicamente.
Acesse aqui a nossa política de privacidade.

Farmacovigilância

Nenhum medicamento é inteiramente isento de risco. O risco pode até ser insignificante ou ainda aceitável em relação à ação terapêutica. Além disso, nem todos os riscos podem ser conhecidos antes de o medicamento ser colocado no mercado e exposto a um grande número de indivíduos. Daí a necessidade de uma vigilância contínua do medicamento quanto a sua segurança.

A farmacovigilância é a ciência e o conjunto de atividades relacionadas à detecção, avaliação, compreensão e prevenção dos efeitos adversos ou qualquer outro possível problema relacionado aos medicamentos, incluindo fitoterápicos, medicamentos tradicionais e complementares, produtos derivados de sangue, produtos biológicos, aparelho ou dispositivos médicos e vacinas. Seu objetivo maior deve ser a segurança do usuário.

A farmacovigilância é hoje uma responsabilidade compartilhada da indústria farmacêutica, dos profissionais de saúde, dos pacientes ou seus cuidadores e das autoridades sanitárias.

Consciente da sua função e responsabilidades como indústria farmacêutica, a Aspen Pharma, através do seu sistema de farmacovigilância, faz o acompanhamento dos seus produtos, visando à detecção precoce de reações adversas desconhecidas ou interações medicamentosas e detecção de aumentos na frequência de ocorrência de reações adversas conhecidas. Com essas ações, procura tornar o uso de seus produtos cada vez mais seguro.

Evento Adverso

É qualquer ocorrência desagradável observada em um determinado paciente durante o tratamento com um medicamento ou dispositivo médico. Um evento adverso é uma suspeita de reação adversa.

Reação Adversa

É um evento adverso em que ficou comprovada a existência de uma relação causa/efeito.

É importante que se notifiquem os eventos adversos, ainda que não se tenha certeza da sua relação causal com o medicamento suspeito e mesmo que esteja descrito como reação adversa na bula do produto.

O que relatar à Farmacovigilância da Aspen Pharma?

Qualquer suspeita de reação adversa ou falha terapêutica com os produtos Aspen Pharma e outros eventos, como ingestão acidental, uso incorreto, abuso, intoxicação, interação medicamentosa ou exposição do medicamento durante a gestação, ainda que não associados à ocorrência de sintomas relacionados.

Caso queira relatar um evento adverso com um produto da Aspen Pharma, você poderá utilizar o formulário específico de evento adverso.

CLIQUE AQUI

Outra possibilidade é fazer o relato através do SAC, pelo telefone 0800-0262395, pelo Whatsapp (21) 97255-4903 ou pelo e-mail sac@br.aspenpharma.com.

Deve-se lembrar que, para fazer um relato inicial de um evento adverso, é necessário informar:

  • Dados do paciente (iniciais, sexo, idade, peso etc.)
  • O produto envolvido (se possível, com o nº do lote)
  • Descrição do evento adverso suspeito
  • Dados do relator (nome, endereço, telefones, e-mail). O relator pode ser um médico, enfermeira, farmacêutico, um familiar o próprio paciente ou seu cuidador. Caso o evento tenha ocorrido em uma instituição hospitalar, fornecer nome, endereço, telefones da instituição.