A Aspen utiliza os dados dos cookies para personalizar e melhorar a sua experiência em nosso site. Esses cookies, bem como os dados dos formulários, tem como objetivo o uso interno para melhorar o desempenho do site e não serão, sobre hipótese alguma, divulgados publicamente.
Acesse aqui a nossa política de privacidade.

    Piolhos? Cinco passos para acabar com eles!

    Pediculose atinge uma em cada quatro crianças; e, para acabar com a pediculose, é preciso que pais fiquem bastante atentos

    Da Redação | @jornalovale

    Com as férias escolares acabando, um dos grandes vilões para crianças reaparece: o piolho. A pediculose – doença causada pelo inseto – atinge preferencialmente crianças em fase escolar. Embora não consigam saltar ou voar, os piolhos podem ser transmitidos por meio do contato direto, como abraçar, dormir na mesma cama ou pelo compartilhamento de objetos de uso pessoal.

    As zonas onde os insetos preferem se alojar são na nuca e atrás das orelhas. Com a infestação, a criança passa a coçar a cabeça intensamente, provocando pequenas lesões no couro cabeludo, o que facilita o acesso de germes e bactérias dentro da corrente sanguínea.

    A picada do piolho também costuma ser a causa de grande irritação à pele, pois a reação à sua saliva costuma desencadear uma dermatite bastante intensa. Confira abaixo cinco dicas da Aspen Pharma Brasil, que produz e comercializa o medicamento Kwell para evitar piolhos e lêndeas (ovo).

Arquivos